Futebol

14 janeiro 2022, 16h33

Nélson Veríssimo

ANTEVISÃO

Nélson Veríssimo fez a antevisão ao Benfica-Moreirense, jogo referente à 18.ª jornada da Liga Bwin, marcado para as 18h00 de sábado, 15 de janeiro, no Estádio da Luz. O técnico das águias pretende abordá-lo como se "fosse o último, com entrega e determinação", para que a caminhada na luta pelo título seja firme.

Em conferência de Imprensa no Benfica Campus, Nélson Veríssimo deu conta das "dificuldades esperadas" frente ao Moreirense, que venceu na estreia de Ricardo Sá Pinto no comando técnico dos cónegos, em Vizela, na derradeira jornada da Liga, mas asseverou que o plantel "acredita no título" e os jogadores têm tido "um compromisso muito grande".

As palavras do Presidente Rui Costa na entrevista concedida à BTV foram abordadas, com Nélson Veríssimo a agradecer a "confiança" demonstrada, sublinhando que o importante é "trabalhar para os objetivos" da presente temporada.

 Nélson Veríssimo

Que antevisão faz ao jogo com o Moreirense, uma equipa que na jornada anterior já foi dirigida pelo técnico Ricardo Sá Pinto?

Esperamos uma equipa competitiva, à imagem do seu treinador. Recentemente também mudou de comando técnico, vem de uma vitória fora de casa frente ao Vizela e vêm moralizados. Acreditamos que possam jogar num bloco mais fechado, médio/baixo, com algumas saídas em transição, no nosso erro, mas, acima de tudo, reconhecer qualidade e capacidade ao Moreirense, que, certamente, nos vem causar dificuldades ao Estádio da Luz. Primeiro, foco naquilo que temos de fazer, na nossa capacidade individual e coletiva, obviamente que a ambição passa por receber o Moreirense e conquistar mais três pontos na nossa caminhada.

Na primeira volta do Campeonato, os candidatos ao título perderam poucos pontos. Como antevê a segunda metade da prova? A partir de agora, o ponto vai-se tornar mais caro? Em que medida é que isso poderá interferir nos objetivos do Benfica?

Acima de tudo, temos de centrar a nossa atenção e o nosso pensamento no que controlamos. Sabemos que estamos numa posição da tabela classificativa em que não temos margem de erro. A nossa abordagem nesta segunda volta do Campeonato será pensar jogo a jogo, sempre com o objetivo dos três pontos. A partir desse momento, encurtar distâncias para as duas equipas que estão acima de nós. Já foi conseguido na última jornada, e esse será o nosso pensamento jornada após jornada. Começa agora a segunda volta da Liga e cada jogo vai ser uma final para nós. Temos de abordar cada jogo como se fosse o último, com a entrega, o empenho e a determinação que temos tido nos treinos e que tivemos no último jogo, é isso que queremos que se prolongue para a segunda volta.

 Nélson Veríssimo

"Temos de abordar cada jogo como se fosse o último, com a entrega, o empenho e a determinação que temos tido nos treinos e que tivemos no último jogo, é isso que queremos que se prolongue para a segunda volta"

Nélson Veríssimo

Na entrevista à BTV, o Presidente Rui Costa disse claramente que o Benfica ainda acredita na conquista do título nacional. Como é que o plantel sentiu essas palavras? Reforçou a confiança para a segunda volta?

É difícil, mas não é impossível. Noutros anos estivemos em circunstâncias idênticas, umas vezes à frente, outras atrás. O plantel, eu e o Presidente estamos alinhados nesse objetivo, que é lutar pelo título nacional. Estamos dentro dessa luta e acreditamos piamente que isso será possível. Na posição em que estamos, o nosso desafio será, encurtando distâncias, chegar ao segundo lugar e depois pensar no primeiro. Acreditamos que ainda é possível alcançar este objetivo. Como tenho referido, e os jogadores também sentem isso, quando há uma grande ligação entre os adeptos e os jogadores a nossa força enquanto equipa transcende-se, é maior, por isso apelo a que os Benfiquistas estejam presentes no Estádio da Luz para assistir ao nosso jogo com o Moreirense.

Na mesma entrevista ao canal do Clube, o Presidente Rui Costa explicou a aposta em Nélson Veríssimo, um homem da casa, e disse também que, num momento de transição, era necessário mudar um pouco de paradigma e dar um choque. Que choque é que o Clube espera de si?

Antes de mais, agradecer as palavras do Presidente em relação à minha entrada aqui na equipa A. Quando se muda de treinador há uma nova metodologia de treino, novas ideias, e acredito que seja isso que se espera com a nossa entrada. Dentro do que nós esperávamos, os jogadores têm tido um compromisso muito grande, entrega absoluta às novas ideias e à nova forma de trabalhar, o que é perfeitamente normal quando se muda de treinador. A partir daí, preparar os jogos que a equipa vai ter, sempre com uma entrega muito grande e sempre na perspetiva de lutar pelos três pontos, que foi o que aconteceu neste último jogo com o Paços [de Ferreira].

 Nélson Veríssimo

"O plantel, eu e o Presidente estamos alinhados nesse objetivo, que é lutar pelo título nacional. Estamos dentro dessa luta e acreditamos piamente que isso será possível"

O que significam, para si, as palavras de confiança do Presidente? Começa a ser um objetivo do treinador justificar uma continuidade no Benfica para lá desta temporada?

Centro-me somente nas palavras do Presidente em relação à nossa entrada. Agradecer, é sinónimo de confiança. Estamos completamente alinhados nos objetivos desta época, nas conquistas que ainda temos por fazer, e o nosso foco, para além do jogo a jogo, vai só até ao final desta temporada. Até lá, muita água vai correr debaixo da ponte. No final da época logo se vê essa questão. Mais importante, e sublinho isso, foi a confiança que o Presidente demonstrou em mim para estar aqui, e agora temos de trabalhar diariamente para os objetivos que temos para esta época, que ainda são muitos.

Se olharmos para as duas últimas jornadas, na dupla de avançados houve um denominador comum: Gonçalo Ramos. O que acrescenta de diferente em relação aos outros avançados? Vai mantê-lo como titular agora que tem todos os avançados disponíveis?

Neste momento, temos o plantel todo disponível. Não querendo colocar o foco nas questões individuais, reconhecemos que o nosso plantel tem uma grande qualidade. E, em função das caraterísticas de cada jogador, permite-nos construir equipas diferentes para cada jornada em função do que são os objetivos e estratégias para cada um dos jogos. Essa vai ser a nossa linha de pensamento. O Gonçalo Ramos tem características diferentes das de Seferovic, tal como este em relação ao Roman [Yaremchuk], que, por sua vez, tem características diferentes das do Darwin. Cabe-nos olhar para as características em função da equipa e estratégia para o jogo, reunir o melhor onze para esse jogo. Esse vai ser o nosso desafio jornada após jornada.

 Nélson Veríssimo

"Não podemos pensar num Benfica a curto/médio prazo estanque no 4x4x2, porque não é só o sistema, temos de pensar nas dinâmicas"

O 4x4x2 é um sistema fechado até ao final da temporada ou ainda poderá haver mudanças a esse nível?

Não posso garantir que seja um Benfica fechado em 4x4x2. Correndo o risco de me repetir, a nossa lógica vai muito no sentido de percebermos os jogadores que temos e perceber a melhor estratégia para abordar o jogo seguinte. Não podemos pensar num Benfica a curto/médio prazo estanque no 4x4x2, porque não é só o sistema, temos de pensar nas dinâmicas. Os treinadores falam muito nesta questão da dinâmica, e é verdade. Podemos criar, dentro de um posicionamento inicial de 4x4x2, dinâmicas diferentes que possam tocar em outros sistemas táticos. Respondendo objetivamente à pergunta: não, não podemos estancar, ou, pelo menos, não é nossa ideia estancar este Benfica apenas num sistema, tendo em conta o que depois também será a estratégia para os jogos que vamos ter no futuro.

Texto: João Sanches, Rafaela Certã Alves e Rui Miguel Gomes
Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 14 de janeiro de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar