Hóquei em Patins

08 maio 2021, 13h30

Jogadores do Benfica festejam triunfo

RESUMO DO JOGO

O Benfica venceu, neste sábado, o FC Porto (5-7), no Dragão Arena, no primeiro jogo das meias-finais do play-off do Campeonato Nacional de hóquei em patins. Com uma entrada avassaladora – e num jogo com várias decisões de arbitragem a favorecer os azuis e brancos –, colocou-se em vantagem na eliminatória, disputada à melhor de cinco.

Quarenta segundos… foi o tempo que se esperou para ver as redes da baliza abanarem. O Benfica entrou "a matar", com uma eficácia poderosíssima nos contra-ataques, e aos 10 minutos de jogo já vencia por 0-5.

Valter Neves abriria o marcador numa jogada de contra-ataque conduzida por Diogo Rafael, que ainda tentou um primeiro remate, sem sucesso. Na recarga, o internacional português atirou para o 0-1.

Arrasadores nas transições rápidas, os encarnados chegariam ao 0-2 aos 4'. Gonçalo Alves escorregou e perdeu a bola no ataque do FC Porto e a formação de Alejandro Domínguez aproveitou para se lançar, mais uma vez, em contra-ataque, com Lucas Ordoñez a finalizar, após receber de Valter Neves, que acabaria por bisar logo a seguir (0-3).

Três minutos depois (7'), mais uma transição rápida do Benfica, com Lucas Ordoñez, de ponta a ponta, a conseguir trair o guarda-redes do FC Porto e a ampliar a vantagem (0-4)

Avassalador, eficaz e imparável nos contra-ataques – e frente a um FC Porto com dificuldades em entrar no bloco defensivo das águias –, o Benfica chegaria à mão-cheia de golos no atingir dos 10 minutos de jogo... Lucas Ordoñez atirou para uma primeira tentativa, com o guarda-redes dos dragões a defender para a frente, mas bola acabou por bater em Ezequiel Mena antes de entrar na baliza de Xavier Malián (0-5).

Antes do apito para o final de uma primeira parte de grande nível – a fazer jus à qualidade de dois grandes candidatos ao título – Gonçalo Alves fez o primeiro golo para os dragões (1-5), o que ajudaria a formação portista a melhorar ofensivamente e a reduzir (2-5) ainda antes do recolher aos balneários.

RESUMO DA 1.ª PARTE

O Benfica chegou à 15.ª falta aos 37'. Consequência disso, livre direto a favor do FC Porto. Na conversão, Gonçalo Alves, com remate fortíssimo, reduziu para os dragões (3-5)

Logo a seguir, o mesmo castigo, mas desta vez a favor do conjunto de Alejandro Domínguez (10.ª falta do FC Porto). Chamado a marcar o livre direto, Carlos Nicolía atirou para o sexto golo dos encarnados no clássico (3-6).

A atingir os 15 minutos do segundo tempo, Rampulla derrubou Poka e viu o cartão azul. Com o Benfica a jogar dois minutos com menos um elemento, o FC Porto beneficiou de mais um livre direto… Na conversão, Gonçalo Alves concretizou (4-6).

Mas os golos não ficariam por aqui… Depois de Diogo Rafael surpreender Milián com um remate de primeira (4-7), Di Benedetto ainda reduziu em cima do apito final (5-7).

O Benfica está em vantagem na meia-final do play-off do Campeonato Nacional (1-0). O segundo encontro da eliminatória disputa-se no dia 22 deste mês, também no Dragão Arena.

Jogo 1 Quartos de final Benfica-Oliveirense Hóquei em Patins

DECLARAÇÕES 

Alejandro Domínguez (treinador do SL Benfica): "Entrámos no jogo muito bem defensivamente e a transição ofensiva e o contra-ataque não só funcionaram bem como foram tremendamente eficazes. O nível de eficácia foi muito, muito alto. Depois tentámos ser o mais corretos possível. Jogámos contra muitas coisas, não só contra o FC Porto, um rival que sabe fazer as coisas bem e que, na sua pista, é difícil de bater… É difícil lutar contra tanto. Os jogadores mostraram carácter, tranquilidade – que eu em alguns momentos perdi –, seguiram o plano, mas esta vitória não é mais do que um primeiro passo." 

"Eu tenho uma fé enorme nesta equipa. Já demonstrou que é uma equipa sólida. Quero transmitir uma mensagem de esperança aos nossos adeptos: mantenham a fé nesta equipa, que já mostrou que pode ganhar."

FC Porto-Benfica
5-7
Dragão Arena
Cinco inicial do Benfica
Pedro Henriques, Valter Neves (c), Diogo Rafael, Lucas Ordoñez e Gonçalo Pinto
Suplentes
Marco Barros, Carlos Nicolía, Edu Lamas, Sergi Aragonès e Danilo Rampulla
Ao intervalo 2-5
Golos do Benfica
 Valter Neves (1', 4'), Lucas Ordoñez (4' e 7'), Sergi Aragonès (10'), Carlos Nicolía (37'), Diogo Rafael (42')
Marcha do marcador
0-1; 0-2; 0-3; 0-4; 0-5; 1-5; 2-5; 3-5; 3-6; 4-6; 4-7; 5-7

Texto: Filipa Fernandes Garcia
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 8 de maio de 2021

Patrocinadores Hóquei


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar