Futsal

15 janeiro 2021, 13h54

Joel Rocha

A equipa do SL Benfica encontra os suíços do Futsal Minerva nos 16 avos de final da UEFA Futsal Champions League, uma eliminatória resolvida num só jogo, agendado para as 18h00 de sábado, no Pavilhão Weissenstein, em Berna.

Numa situação invulgar e inédita no coletivo encarnado, a equipa de futsal ficou privada de ir à Suíça com os três guarda-redes do seu plantel principal. Depois da lesão de André Sousa, foram registados casos de COVID-19 nos atletas Diego Roncaglio e Martim Figueira. Dessa forma, os jovens Marco Tavares e João Sousa foram inscritos para serem as opções na baliza.

Joel Rocha

"É uma novidade e é, para nós, uma situação de desafio constante! E, para uma situação nova, soluções novas e inovadoras. É dessa forma que também nos estamos a preparar. Primeiro que os atletas estão os homens, estamos nós, pessoas e seres humanos, e está a saúde de todos nós, e, assim, estamos a preservar o nosso estado de saúde o melhor possível para que depois possamos corresponder e fazer aquilo que mais gostamos e sabemos, que é jogar futsal", começou por explicar Joel Rocha.

Em declarações à BTV, o treinador do Benfica revela como a equipa se está a preparar face a esta situação e, pleno de ambição, reitera os objetivos.

"Independentemente desta contrariedade e desta realidade com que estamos a viver nestes últimos dias, vamos encarar o jogo com o Minerva com a mesma ambição e responsabilidade", avançou.

"Temos uma ambição muito concreta e evidente. Queremos passar esta eliminatória, e esse desejo não vai mudar, mas vamos ser colocados à prova naquilo que é o nosso desafio do ponto de vista mental e emocional, mas acredito que vamos estar preparados para aqueles 40 minutos na Suíça. Darmos o melhor de nós, com a mentalidade e o foco no que mais importa, que são as nossas tarefas, e sempre com o objetivo em mente, que é vencer o jogo, seguir em prova e também ultrapassar esta fase atípica e inédita que estamos a viver na preparação para este desafio", revelou o treinador das águias.

"O Benfica vai ser uma equipa corajosa, ambiciosa e determinada"

O adversário não joga desde outubro, facto que cria dificuldades ao Benfica ao nível do conhecimento do Futsal Minerva.

"Nós conhecemos o Minerva de acordo com os dois jogos que a equipa fez, ou seja, nós analisámos os 80 minutos competitivos que o Minerva tem, e esses minutos não são suficientes para conhecer em profundidade as características coletivas e individuais. E se é verdade que o Minerva não tem competido e tem apenas treinado, também é verdade que nós nos preocupamos acima de tudo com aquilo que nós controlamos, é essa a nossa identidade", apontou.

Como solucionar esta situação?

"Apesar de termos identificado algumas características e tendências padrão do Minerva, temos o nosso foco bem evidente. Se conseguimos impor a nossa identidade, mesmo com as novidades que vamos apresentar no sábado, o Benfica vai ser mais forte, capaz, eficaz e vai seguir em prova, que é o que todos nos desejamos", disse Joel Rocha, garantindo um Benfica "corajoso, ambicioso e determinado".

Joel Rocha

Apesar das contrariedades, as expectativas são altas e há muito que as metas estão definidas.

"Queremos muito passar esta eliminatória e depois queremos muito passar a próxima eliminatória para atingir a Final 8. Neste ano o enquadramento competitivo foi alterado em virtude da pandemia, e o nosso objetivo agora é atingir a Final 8 e, para isso, é necessário ultrapassar duas eliminatórias. Vamos fazer tudo, independentemente das contrariedades, para o conseguir. Vamos com quem estiver disponível, com quem estiver negativo, vamos com um estado de espírito positivo. Primeiro, passar esta eliminatória, depois olhar para aquilo que será o dia seguinte", concluiu.

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Arquivo / SL Benfica
Última atualização: 18 de janeiro de 2021

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar