24 de setembro de 2020, 20h19

🎥 Este dérbi merecia aplausos das bancadas!

Futebol

Num grande jogo de futebol, o Benfica venceu o Sporting, por 4-2, e mantém-se invicto na Liga Revelação. Segue-se uma viagem até à Madeira.

RESUMO DO JOGO

Vitória justa e gorda do Benfica, por 4-2, no dérbi de Sub-23! A 3.ª jornada da Liga Revelação teve de tudo: emoção, oportunidades, intensidade e golos espetaculares!

Jogo de emoções no campo n.º 1 do Benfica Campus! Dérbi é sempre dérbi, contudo, apesar da "carga emocional alta", como explicou Luís Castro na antevisão, mais um jogo para "crescimento" do coletivo e com o objetivo de sempre: vencer!

Frente a frente duas formações com caminhadas bem diferentes até então. As águias deram o pontapé inicial na prova com um empate caseiro perante o Belenenses SAD, somando três pontos na ronda seguinte, em Portimão. Quatro pontos somados e muita ambição nesta renovada Liga Revelação. Do outro lado, um Sporting que ainda não vencera, à procura dos primeiros pontos...

Ingredientes reunidos e entrada em campo com as duas formações à procura de pegarem no jogo... e as oportunidades não tardaram. Primeiro o Sporting, com Loide Augusto, em zona central, a rematar ao lado. Resposta dos encarnados e golo!

Erro adversário provocado pela pressão alta das águias, Henrique Araújo ganhou na insistência e disparou para a zona mais recuada dos verdes e brancos, finalizando com muita classe para o primeiro deste início de noite no Seixal. Sem hipóteses para Vasco Gaspar.

GOLO: 1-0

Embalado pelo golo madrugador, o Benfica pegou no jogo, construindo, à procura de aumentar a vantagem. Do outro lado, os jovens leões reagiram, pensando no empate. Muita luta a meio-campo, intensidade, com as duas equipas a encaixarem e a proporcionarem um bom jogo.

A meio da primeira parte tudo na mesma no marcador, com a partida a tornar-se mais "rasgadinha" e os lances de bola parada a sucederem-se. Aos 23', livre direto, com Filipe Cruz a ter nos pés uma grande oportunidade. A bola descreveu um arco descendente e passou milímetros por cima da trave.

Aos 25', mais uma jogada de insistência pela direita, com Henrique Araújo muito perto de bisar. Duas oportunidades não concretizadas e, numa transição rápida, o golo do empate. 

Cruzamento largo na esquerda, com Loide Augusto, num remate acrobático vistoso, a fazer o esférico passar por cima de Leo Kokubo. 1-1 no dérbi.

GOLO: 1-1

O Benfica não acusou o tento e começou a carregar, com Samuel Pedro, na garra, a estar muito perto do golo.

Meia hora de jogo, mais equilíbrio, tudo empatado, e duas equipas a mostrarem quererem muito mais.

Seguiram-se quinze minutos muito intensos, com o esférico a rondar perigosamente as duas balizas em vastas ocasiões, contudo, até ao apito para o intervalo de André Pereira, o resultado não sofreu alteração: 1-1, a pecar por escasso!

RESUMO DA 1.ª PARTE

Reatar e mais do mesmo! Oportunidades de golo quase imediatas... E esteve muito perto o Benfica de marcar. Passe espetacular na profundidade para Samuel Pedro, a bola foi cruzada para o coração da área, mas Sérgio Andrade não conseguiu dar a melhor sequência ao lance. Na resposta, águias apanhadas em contrapé, e mais uma vez Loide, também ele perto de marcar... Adivinhava-se o golo... e ele não tardou!

Minuto 55, excelente entendimento ofensivo, com Tomás Azevedo a tabelar com Sérgio Andrade e a rematar sem hipótese para a vantagem. Estava feito o 2-1.

GOLO: 2-1

Ora, e se minutos antes tinha sido sua a assistência, desta vez foi Filipe Cruz, num passe açucarado, a oferecer o 3-1 a Sérgio Andrade, isto em mais um lance ofensivo muito bem construído e desenhado pelo coletivo às ordens de Luís Castro.

GOLO: 3-1

Entrada poderosa e, com ainda mais de meia hora para jogar, o Benfica ganhava uma vantagem muito importante!

A perder por dois golos de diferença, o Sporting bem que tentou reagir, no entanto, foi mesmo o Benfica a dominar e a estar mais perto de marcar.

Aos 74', disparo estrondoso de Tomás Azevedo, com Vasco Gaspar a defender por instinto. Na resposta, à entrada para os últimos 15 minutos, o Sporting conseguiu mesmo reduzir para a margem mínima: golo de bandeira de Daniel Rodrigues (3-2).

GOLO: 3-2

Tudo em aberto, incerteza no marcador e momentos verdadeiramente emocionantes... Dérbi é dérbi, pois claro!

Minuto 83 e mais um grande golo neste jogo! O homem das bolas paradas pega no esférico, livre descaído para a direita, e cá vai disto! Remate indefensável de Filipe Cruz para o 4-2. Na gaveta!

GOLO: 4-2

Até ao final, mais um par de boas oportunidades, com o Benfica muito perto da mão-cheia de golos, mas a redondinha já não quis entrar mais.

Ao oitavo jogo entre as duas formações nesta competição, triunfo, justo, com números sólidos, para o Benfica. Primeira metade mais equilibrada, com as águias a puxarem dos galões e a dominarem os segundos 45 minutos, num dérbi que teve de tudo... emoção, oportunidades, intensidade e golos espetaculares! Face à COVID-19 as bancadas estiveram desertas, mas este dérbi merecia público e aplausos!

Na próxima jornada, a 4.ª, o Benfica, agora com 7 pontos na geral, viaja até ao Estádio Machico, na Pérola do Atlântico, para defrontar o Marítimo. Esta partida está marcada para a próxima segunda-feira, dia 28 de setembro.

DECLARAÇÕES

Luís Castro (treinador do Benfica): "Os jogadores estiveram bem. Marcámos quatro golos e tivemos mais oportunidades. Num ou noutro momento facilitámos um pouco, esquecendo o processo defensivo, mas é normal, os nossos jogadores estavam sempre em cima do adversário. É uma vitória justa, demos uma excelente resposta. Retificámos dois ou três pormenores ao intervalo e depois a nossa segunda parte foi muito forte, à Benfica, como queremos."

Filipe Cruz (defesa-direito do Benfica): "Foi um grande jogo da nossa equipa. Estivemos muito bem na primeira parte, apesar do golo sofrido, e depois fizemos uma segunda parte irrepreensível. É este o caminho, é por aqui que queremos seguir e atingir a segunda fase, lutar pelo título na Liga Revelação. O meu golo de livre direto? Vi que tinha espaço e arrisquei. Treinamos muito as bolas paradas."

Benfica-Sporting, 4-2

FICHA  
Local Benfica Campus, Campo n.º 1
Onze do Benfica Leo Kokubo, Filipe Cruz, Miguel Nóbrega, Tomás Araújo, Guilherme Montoia, Henrique Jocu, Martim Neto (58'), Ronaldo Camará (46'), Samuel Pedro (69'), Sérgio Andrade (58') e Henrique Araújo (75')
Suplentes Pedro Souza, Rafael Rodrigues, Renato Matos, Adrian Bajrami, António Silva, António Ribeiro, Luís Montenegro, Tomás Azevedo (46'), Diogo Nascimento (58'), João Tomé (69'), Henrique Pereira (58') e Vasco Paciência (75')
Resultado ao intervalo 1-1
Marcadores do Benfica Henrique Araújo (3'), Tomás Azevedo (55'), Sérgio Andrade (57') e Filipe Cruz (83')

Texto: Sónia Antunes

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar